O vereador Nelsinho (Antônio Nélson Oliveira de Azevedo Filho/PSDC) usou a tribuna da Câmara Municipal de Penedo (CMP) para questionar a formação das bancadas de situação e de oposição ao Poder Executivo Municipal. Em seu discurso na sessão realizada em 14 de fevereiro, o parlamentar que é líder do bloco oposicionista fez um discurso em tom indignado sobre a formação dos blocos parlamentares, alianças que definem maioria na composição das Comissões Parlamentares Permanentes.

Nelsinho alega que documentos extemporâneos (fora do prazo previsto) foram encaminhados à Mesa Diretora pela bancada governista e questiona ainda a forma de indicação do líder de oposição, o vereador Derivan Thomaz (PMDB). Apesar disso, Nelsinho admite que as duas lideranças são eleitas entre os parlamentares de cada bancada, conforme argumentação do Presidente da CMP, o vereador Cidoca (Alcides Andrade Neto/PSD), feita com base no regimento interno da CMP.

Com o desenrolar dos trabalhos na Sala das Sessões Sabino Romariz, sendo os blocos parlamentares convidados a indicar os respectivos nomes para as Comissões Parlamentares, tendo a oposição maioria de membros, conforme proporcionalidade estabelecida pelo número de partidos de cada bancada, o vereador Nelsinho declarou que não iria apresentar os representantes do bloco de oposição por discordar dos encaminhamentos realizados e que levará o caso até o Ministério Público Estadual.