revelando os gastos da União com publicidade (1 bilhão e 780 milhões de reais em 2013 e mais 140 milhões somente em janeiro e fevereiro deste ano), Dr. Raimundo destacou a melhoria de setores como saneamento básico se o governo do PT destina-se uma parte desse montante para beneficiar cidades pequenas, inclusive Penedo.

Ainda sobre o serviço de coleta e tratamento de esgoto, o vereador criticou a ordem dos investimentos realizados em Penedo, começando pelas lagoas de decantação sem a implantação da rede, o que demonstra falta de planejamento por parte da administração federal. O uso de recursos públicos deveria ser melhor acompanhado e cobrado pela população, de acordo com Dr. Raimundo, citando ferramentas que viabilizam o acompanhamento de despesas e receitas, citando o Portal da Transparência e o site Contas Abertas.

Dr. Raimundo falou ainda sobre a piora do atendimento à população na área de saúde por conta da mudança de modelo, do Programa de Saúde da Família (PSF) para Estratégia de Saúde da Família (ESF). O vereador recorda que os opositores chamavam o PSF de ‘Programa Sem Futuro’, frisando que encerrou sua gestão de oito anos na Secretaria Municipal de Saúde de Penedo deixando 20 unidades do PSF funcionando. Com a descontinuidade das ações e a mudança de modelo, as dificuldades para a população se agravaram e estão ocorrendo.

O vereador questionou ainda os motivos da demora para municipalizar o trânsito em Penedo, sugerindo que o atraso ocorre por falta de interesse da atual gestão ou por necessidade de regulamentar serviços de transporte de passageiros, a exemplo dos taxistas.