A primeira sessão da Câmara Municipal de Penedo (CMP) realizada no mês de setembro contou com a participação da maioria dos parlamentares no plenário. Os discursos na tribuna foram abertos pelo vereador Raimundo Jorge Rosário Souza (Dr. Raimundo), seguido pelo líder do bloco de oposição, Antônio Nélson de Oliveira Azevedo Filho (Nelsinho); Evaldo dos Santos Monteiro (Valdinho Monteiro); Antônio de Figueiredo Barbosa Júnior (Júnior do Tó) e Manoel Messias Lima (Messias da Filó) e o presidente Alcides Andrade Neto (Cidoca).

Dr. Raimundo destacou a situação de epidemia registrada em Penedo pela Secretaria Estadual de Saúde, problema que havia denunciado anteriormente e que gerou críticas por parte do setor da pasta municipal. As ações tomadas pela atual gestão foram tardias, gerando um custo social maior que poderia ser minimizado com trabalho de prevenção, conforme explicou. O vereador parabenizou o ‘banho de loja’ dado na cidade por causa do desfile da independência e espera que o programa Ação nos Bairros tenha continuidade.

Voto consciente

Dr. Raimundo criticou a atuação nos candidatos no guia eleitoral, que prometem resolver todos os problemas de Alagoas e do Brasil, como já havia dito, destacando a necessidade do voto consciente para a escolha dos eleitos. O vereador falou ainda sobre a dependência do Poder Legislativo em relação ao Executivo e declarou seu voto no ‘novo’ para a presidência da República.

O segundo orador da sessão realizada em 04 de setembro voltou a criticar a administração do prefeito Március Beltrão, afirmando que as obras em Penedo continuam paralisadas, o prefeito permanece ausente da cidade, as secretarias municipais sofrem com sucateamento, o município devolver recursos para Brasília e os servidores trabalham em péssimas condições. Para completar, Nelsinho classificou como “peça teatral” a propaganda relacionada à autorização do projeto executivo para a construção da ponte Penedo-Neópolis.

“Tempo recorde”

O líder do bloco de oposição vê uso político do processo, destacando que tem emenda para calçamento de ruas em Penedo por meio da Codevasf, o mesmo órgão que envolvido na obra da ponte, que ainda não foi autorizada, ao contrário do “tempo recorde” de tramitação do projeto da ponte. Nelsinho também questionou o período de liberação da licença do Ibama para a instalação de um estaleiro em Coruripe, apontando a suposta tentativa de influenciar o eleitorado alagoano para a escolha do filho de Renan Filho para governador.

“Eu não sei até onde esse pessoal pensa que o povo é besta!”, afirmou o vereador, acrescentando o risco de Alagoas tornar-se uma “ditadura” e que há controle da mídia em nível estadual pelo senador Fernando Collor – presidente da Organização Arnon de Mello – e pelo presidente do Senado Renan Calheiros. Por fim, Nelsinho criticou o “corte” do carro de som disponibilizado pela prefeitura ao discurso da conselheira tutelar Neide durante evento em Penedo, dentre outras medidas que teriam sido adotadas pela atual gestão por conta das críticas da conselheira tutelar ao discurso do Secretário de Governo Bili Marques no encontro realizado no Theatro Sete de Setembro no dia anterior à realização da sessão parlamentar.

Época de campanha

O vereador Evaldo dos Santos Monteiro parabenizou os discursos dos colegas que o antecederam e comentou que a atual gestão tem respondido aos ofícios dos vereadores e realizado limpeza em bairros de Penedo porque estamos em época de campanha eleitoral. “Seria bom se todos mês houvesse política, aí as coisas andariam em nossa cidade”, ironizou o parlamentar.

Em seguida, Valdinho Monteiro questionou a falta de empenho e força política da atual administração para reabrir o matadouro municipal, citando os problemas gerados aos consumidores e marchantes pela interdição do setor de responsabilidade da prefeitura. O vereador também voltou a cobrar a recuperação das estradas vicinais, frisando que pagou combustível para uso de máquina cedida pela Usina Paisa para recuperar o trecho que atende os povoados Capela, Riacho do Pedro, Murici, Marcação e Ponta da Várzea.

“Diz que resolve”

O vereador Júnior do Tó parabenizou o colega Dr. Raimundo pela crítica ao discurso demagogo de determinados candidatos, citando até o lema do Biu, aquele “que diz que resolve”. Sobre o programa Ação nos Bairros e o projeto da ponte Penedo-Neópolis, o parlamentar declarou-se feliz por ver o reconhecimento de alguns colegas pela efetivação do trabalho por Penedo, seja em nível local ou nacional.

Em relação à campanha política, Júnior do Tó acredita que o povo de Penedo já entende a necessidade de eleger candidatos da terra e por isso vai optar por Cidoca para deputado estadual e Antônio Nélson para deputado federal. A afirmação tem como base declarações espontâneas de penedenses durante encontros que tem participado recentemente, seja na zona rural ou na cidade.

Penedo acima dos grupos políticos

Messias da Filó fez um apelo para que as divergências políticas entre os correligionários de Március Beltrão e Alexandre Toledo sejam superadas. Dessa forma, os interesses de Penedo serão colocados acima da divisão entre os grupos políticos que dividem as opiniões no município. Messias da Filó também ressaltou seu apoio ao médico e amigo Dr. Raimundo, destacando que o município estaria em melhor condição se existissem pessoas de caráter, competência e dedicação iguais às do colega parlamentar.

Sobre o projeto da ponte Penedo-Neópolis, Messias declarou que as promessas feitas em outros períodos não são “viola de boca”. “Agora saiu do discurso, saiu do papel e hoje nós estamos vendo já uma empresa definida para elaborar o projeto executivo, então é motivo de parabéns”, afirmou, destacando a necessidade de haver continuidade para inclusão da obra nos projetos do governo federal.

Agradecimento

Último orador a usar a tribuna parlamentar, o presidente da Câmara Alcides Andrade Neto (Cidoca) agradeceu a adesão à sua candidatura para deputado estadual, destacando o lançamento oficial ocorrido na casa de seu avô Alcides Andrade, ex-prefeito de Penedo por dois mandatos e também ex-deputado estadual.

O resgate da representação de Penedo na Assembleia Legislativa Estadual é uma necessidade para o município voltar a ter mais força política no cenário alagoano, gerando benefícios para a população. Por ser o único candidato da cidade, Cidoca entende que a responsabilidade será proporcional à conquista da vaga na ALE, assim como terá o advogado Antônio Nélson, pai do colega parlamentar Nelsinho, também único representante legítimo de Penedo a concorrer na disputa para a Câmara Federal.

A sessão foi encerrada com o requerimento à prefeitura da vereadora Lúcia Barbosa para a construção de bancos na praça dos taxistas que atuam no porto das balsas de Penedo, pedido feito em atendimento a uma solicitação da categoria.

Por Fernando Vinícius – jornalista MTB 837 AL