Atendendo pedido da Provedoria da Santa Casa de Misericórdia, solicitação feita à Câmara Municipal de Penedo (CMP) pelo Vereador Marcelo Pereira, o Poder Legislativo abriu espaço no plenário para a mais antiga instituição pública de saúde instalada em Alagoas.

A exposição feita pelo Vice-Provedor Eduardo Regueira aconteceu nesta quinta-feira, 13 de agosto, no auditório da Casa de Aposentadoria. Aberta com um breve histórico sobre os 248 anos da Santa Casa em Penedo, a palestra mostrou o que já foi feito e o que se pretende fazer para ampliar e melhorar a prestação de serviços da entidade responsável por um hospital regional, uma maternidade e o Lar São José, local para acolhimento de idosos.

“30 anos em 5”
As etapas e metas do projeto “30 anos em 5” foram detalhadas, com destaque para o processo de informatização e profissionalização da gestão. Por outro lado, o déficit financeiro ainda persiste. Para sair do vermelho, a Santa Casa de Penedo investe na oferta de atendimento especializado (consultas médicas a preços populares), com plantão médico 24 horas.

Além disso, apesar de ser retaguarda da UPA de Penedo desde sua inauguração em agosto de 2012, apenas recentemente a Santa Casa passou a receber do Ministério da Saúde pelos leitos que destina exclusivamente aos pacientes encaminhados pela UPA. A questão do financiamento de procedimentos pelo Sistema Único de Saúde, com tabela de valores irrisórios, é um dos motivos do sufoco financeiro da rede pública não só em Penedo, mas no Brasil.

Firme em seus propósitos, a instituição busca apoio da bancada parlamentar alagoana, conquistando recursos para investimentos, seja compra de equipamentos hospitalares ou melhoras na estrutura física, prédios novos ou a adequação da antiga Unidade de Emergência Antônio de Jesus para a instalação de laboratório de análises clínicas 24 horas, banco de sangue, UTI adulto, UTI neonatal e hemodiálise, projetos em pauta.

Referência em Ortopedia
A Santa Casa também trabalha para voltar a ser referência em ortopedia para a 6ª microrregião de saúde (território que abrange de Jequiá da Praia até São Brás), com proposta já encaminhada – e ainda sem resposta da Prefeitura de Penedo – para contrato de comodato relacionado ao Centro de Diagnóstico Dr. Hélio Lopes.

Por meio de parcerias com empresas privadas, Penedo passaria a dispor de exames de imagem com tecnologia de ponta, o que não ocorre nas condições atuais do setor mantido pela Secretaria Municipal de Saúde.

Além disso, a Santa Casa de Misericórdia de Penedo prepara-se para funcionar como hospital-escola, buscando firmar convênio com a Uncisal e já parceira do curso de medicina que será aberto em São Miguel dos Campos, com apoio da Santa Casa do referido município. A oferta de residência médica já tem inclusive solicitação feita aos Ministérios da Saúde e da Educação.

Vereadores apoiam Santa Casa
Com a palavra aberta aos vereadores, as ações foram elogiadas de forma unânime. Cientes do papel da instituição, os parlamentares mantêm o compromisso de ajudar a instituição cuja esmagadora maioria de pacientes é usuária do SUS, inclusive pessoas residentes em Sergipe (estado que não paga pelos serviços feitos pela Santa Casa de Penedo, situação que a Provedoria já solicitou apoio do governo estadual para tentar uma solução).

Parceira da Santa Casa, a Câmara Municipal de Penedo teve atuação fundamental no processo que viabilizou a construção da UPA em terreno do Hospital Regional, autorizou a anistia de débito de mais de R$ 370 mil que a Santa Casa tinha com o SAAE ou ainda quando alterou a proposta de privatização do gerenciamento da UPA de Penedo.

Da forma como foi apresentada em 2013 pela Prefeitura, a Santa Casa não poderia participar do processo modificado por meio de emenda do vereador Nelsinho (Antônio Nélson Oliveira de Azevedo Filho). “A Santa Casa de Penedo pode continuar contando com a Câmara de Vereadores, as portas desta Casa sempre estarão abertas para a entidade. Não podemos deixar que ninguém venha prejudicar essa instituição que é de todos os penedenses”, declarou o Presidente Junior do Tó (Antônio de Figueiredo Barbosa Junior).

Texto e fotos – Fernando Vinícius jornalista MTB 837 AL