O Vereador Cidoca (Alcides de Andrade Neto) provou que as sugestões feitas durante a audiência pública para debater a realização, em 2016, dos festejos de Bom Jesus dos Navegantes em Penedo foram ignoradas pela administração municipal.

Com cópia da ata da audiência, documento que havia solicitado ao Poder Executivo antes do recesso parlamentar, o Vereador Cidoca leu alguns trechos na tribuna da Câmara Municipal de Penedo nesta quinta-feira, 18. Apesar do apoio geral à parte festiva do evento, o custo não deveria gerar prejuízo aos serviços de responsabilidade do município.

Entre as frases lidas por Cidoca, a participação da Vereadora Lúcia Barbosa foi citada. Ela declarou seu apoio aos festejos, sugerindo a contratação de bandas locais como medida de redução de custos.

Ao invés disso, a Prefeitura de Penedo contratou artistas de nível nacional, como Luan Santana e Wesley Safadão, quando deveria ter gasto abaixo do custo da festa de 2014, de 30% a 40% a menos, sugestão do próprio Március Beltrão na audiência pública, conforme consta na ata.

“Eu não sou contra a festa de Bom Jesus, estou apenas criticando a forma como ela foi realizada este ano. Enquanto o prefeito falava em prudência, uso da melhor forma do dinheiro, uma semana depois do Bom Jesus, não tinha nem bloco de receituário num posto de saúde, usaram uma xerox que no outro lado da folha já tinha sido usada”, argumentou Cidoca.

“Então, de que serviu a audiência pública?”, questionou o Vereador que aponta a realização do evento como tentativa de recuperação da popularidade do prefeito. Cidoca falou ainda as folhas atrasadas dos funcionários de 2012, frisando que o débito é do município, não de gestor A ou B, e precisa ser quitado.