A Vigilância Sanitária de Penedo não tem coordenador para orientar os trabalhos do órgão que também não dispõe de material de expediente em seu local de funcionamento, conforme declarou a vereadora Lúcia Barbosa (PSC) durante a sessão desta quinta-feira, 11 de abril. Em função dos problemas encontrados no setor vinculado à Secretaria Municipal de Saúde, Lúcia Barbosa disse que os penedenses tornaram-se cobaias.

“Estamos relegados à própria sorte porque sem a Vigilância Sanitária toda a população penedense passou a ser cobaia de tudo o que come”, argumentou a vereadora na tribuna da Câmara Municipal de Penedo (CMP). Ela citou ainda que a precariedade de funcionamento da Vigilância Sanitária Municipal – setor que envia relatórios de inspeção ao parlamento penedense – causou o recolhimento tardio de marca de suco que recentemente distribuiu lote contaminado.

Lúcia Barbosa ressaltou que a atual gestão ainda está começando e é ciente das dificuldades que governo Március Beltrão enfrenta, mas cobra a nomeação de um coordenador para a Vigilância Sanitária porque cumpre sua função de parlamentar. Ainda na sessão desta quinta, 11, a vereadora requereu a construção de abrigos para os pontos de ônibus situados no bairro Dom Constantino.