O vereador Antônio Nélson Oliveira de Azevedo Filho (Nelsinho) apresentou cópia relativa ao contrato nº 302.036-05, processo de repasse de verba parlamentar no valor de R$ 789.900 para pavimentação de cinco ruas em Penedo. A documentação fornecida pela Caixa Econômica Federal, que o Prefeito Március Beltrão afirma não ter, foi conseguida num prazo de onze dias uteis por Nelsinho.

O vereador que é líder do bloco de oposição recebeu do gestor municipal a missão de conseguir a papelada, pedido feito durante reunião entre vereadores, prefeito e moradores da Rua São Vicente, uma das vias beneficiadas pelo recurso destinado pelo Senador Benedito de Lira. Durante o encontro realizado em 12 de setembro, Március Beltrão afirmou que a gestão passada não deixou qualquer documento relativo ao processo e que nem a empresa vencedora da licitação demonstrava interesse em tocar a obra, admitindo que poderia até perder o recurso já depositado em conta, prometendo contudo que iria conseguir nova verba para pavimentar o principal acesso às Vilas Santa Clara, Primavera e São Francisco.

Apenas onze dias uteis

Nelsinho sugeriu então que a administração municipal rescindisse o contrato e realizasse nova licitação, mas o prefeito manteve a justificativa que sequer tinha documentos em mãos sobre o contrato.  Foi então que Március Beltrão fez o pedido ao parlamentar, já no final da tarde de 12 de setembro. No dia 27, ele já tinha toda a papelada em mãos, ou seja, apenas onze dias uteis após iniciar a busca pelo processo.

“Será que ninguém na Prefeitura de Penedo podia ter feito isso? São dez meses de gestão e pra mim, prefeito que perde recurso é incompetente!”, afirmou o parlamentar durante a sessão realizada em 03 de outubro. “Nós não podemos desperdiçar verba de emenda parlamentar porque o município perde, além do recurso, a credibilidade. O que está faltando nessa gestão é vontade política”, afirmou Nelsinho antes de informar que iria protocolar toda a documentação na Prefeitura de Penedo, cumprindo com a missão que o prefeito lhe reservou.

Na forma de requerimento, o vereador solicitou que a gestão municipal informe quais serão as providências tomadas em relação à execução do contrato, considerando que o problema da falta da documentação já foi resolvida pelo parlamentar.