Uma unidade de ensino recém-inaugurada pela Prefeitura de Penedo lança água de serventia na rua, líquido que escorre da pia da cozinha com restos de comida e sabão. O descaso ocorre na Escola Municipal de Ensino Básico Santa Luzia, cujo funcionamento ocorre no prédio do Curso Dez, localizado na esquina entre a Avenida Wanderley e a Rua Eutíquio Lopes, a Rua da UPA, conforme destacou o autor da denúncia, vereador Dr. Raimundo (Raimundo Jorge Rosário Souza/DEM), nesta quinta-feira, 21 de março, na tribuna da Câmara Municipal de Penedo.

O parlamentar registrou o problema em seu telefone celular, imagens que mostram a água misturada com restos de feijão, arroz e verduras lançados sobre a calçada em direção ao meio-fio. O líquido deveria ser direcionado para uma fossa, mas o local foi tapado por razão desconhecida para o vereador que cobra solução imediata para o problema de saúde pública devido à possibilidade de tornar-se foco de proliferação de doenças, em especial da dengue.

Dr. Raimundo comentou também a decisão do Ministério da Saúde em reduzir de 18 para 16 anos a idade mínima exigida para a realização de cirurgia bariátrica em pacientes do SUS. Conhecida popularmente como cirurgia de redução de estômago, o procedimento de combate à obesidade mórbida é apresentado como um avanço ao problema que cresce entre crianças e adolescentes quando, na verdade, o governo federal deveria investir mais em ações preventivas e de promoção à saúde, conforme análise do médico parlamentar.

O vereador também pediu que a Câmara Municipal de Penedo o informe, por meio de documento, o recolhimento de sua contribuição ao INSS, pedido atendido pela Mesa Diretora da CMP ainda durante a sessão realizada em 21 de março.