Motoristas que não têm autorização para fazer o transporte de passageiros em Penedo e na linha complementar até Piaçabuçu estão prejudicando quem tem concessão para prestar o serviço. A reclamação por parte dos que pagam para atuar de forma legalizada foi exposta na Câmara Municipal de Penedo pelo Vereador Fagner Matias.

Para debater o assunto, o parlamentar sugeriu nessa quinta-feira, 13, a realização de audiência pública, com a presença de representantes da Arsal (Agência Reguladora de Serviços em Alagoas), da SMTT de Penedo e do setor da Prefeitura de Piaçabuçu responsável pelo transporte de passageiros.

A proposta foi aprovada, restando o agendamento de data. Já o pedido de audiência pública para debater a Lei de Diretrizes Orçamentárias, conforme previsto na Lei de Responsabilidade Fiscal, não pode ocorrer porque a LDO já entrou em votação na Câmara.

Ele pediu ainda a união dos vereadores para solicitação conjunta de máquina patrol junto à bancada federal alagoana e avalia que a audiência pública sobre o ‘Golpe do Diploma’ precisa viabilizar soluções para os estudantes lesados no esquema.

Sobre a turbidez da água distribuída no povoado Tabuleiro dos Negros, problema denunciado na mesma sessão por João Lucas, Fagner Matias informou que já havia acionado o SAAE Penedo.

Em resposta, a autarquia assegurou que água continua apropriada para consumo e o escurecimento é decorrente do aumento de chuvas, sendo que a solução definitiva é a perfuração de poço profundo ou a instalação de uma subestação de tratamento de água no povoado.

Em reconhecimento a importância da comunidade cigana no município, Fagner Matias elaborou um projeto que institui a data 24 de Maio como Dia da Etnia Cigana.