O Vereador Marcelo Pereira não é mais filiado ao Partido dos Trabalhadores (PT). Autor de graves denúncias contra o comando do diretório municipal do partido que em Penedo “nunca foi democrático”, conforme afirmou na tribuna parlamentar, Marcelo Pereira comunicou sua desfiliação na quinta-feira, 03 de março.

Declarando-se “leve” por ter saído do PT, medida oficializada em cartório naquela data, Marcelo Pereira informou seu ingresso no Partido da Mobilização Nacional (PMN), sigla já representada na Câmara Municipal de Penedo por Biu Idalino (José Vormil Vasconcelos), detentor de seis mandatos consecutivos, um recorde entre os membros da atual legislatura.

Antes de anunciar sua mudança de partido, Marcelo Pereira não poupou críticas ao PT penedense, sigla com “vários lobos em pele de cordeiro e muitos filiados sem direito a voz, quase nenhum porque o cacique do PT não deixa. O presidente do PT não tem condições de presidir por falta de poder, quem manda é um só”, disse o jovem parlamentar.

“Eu me sentia como se estivesse numa ditadura”, afirmou Marcelo Pereira sobre o “partido mais corrupto” que já viu em sua vida, frisando que há pessoas de bem dentro PT, inclusive no diretório penedense. Ele também disse que sua campanha de reeleição para a Câmara Municipal de Penedo seria prejudicada pelo PT, agradecendo ainda por todas as dificuldades colocadas em seu caminho, obstáculos que o ajudaram a crescer.

Desvinculado da base do governo municipal, Marcelo Pereira voltou a criticar a Secretária Municipal de Saúde, dizendo que Vera Costa não tem capacidade para administrar a pasta. A afirmação tem como base visitas em unidades de saúde que constataram a ausência de melhoras no setor pela gestão atual.