Imbuídos na missão de trabalhar para o bem de Penedo, compromisso que está acima de questões partidárias ou eleitorais, os vereadores penedenses autorizaram a construção de mais uma escola de Educação Infantil no município. O projeto enviado pelo Poder Executivo foi aprovado, por unanimidade, durante a sessão realizada nesta quinta-feira, 03 de julho.

O investimento na rede de educação pública municipal consta no projeto nº 014/2014, o qual solicita autorização do Poder Legislativo para abertura de crédito adicional especial no valor de um milhão e quatrocentos e vinte e um mil reais para construir a unidade escolar no aterro da Lagoa do Oiteiro. A aprovação unânime foi elogiada pelo líder do governo na Câmara Municipal de Penedo (CMP), vereador Manoel Messias Lima (Messias da Filó).

Pedido de vista

Já o projeto nº 015/2014 que extingue dez cargos da Prefeitura de Penedo (telefonista, digitador, escriturário, magarefe, gari, jardineiro, auxiliar de serviços funerários, auxiliar de serviços administrativos, mecânico e operador de máquinas), com remanejamento para funções similares dos servidores atualmente lotados nos cargos que deixarão de existir, observando grau de escolaridade e aptidão para o serviço, teve pedido de vista solicitado pelo vereador Antônio Nélson Azevedo de Oliveira Filho (Nelsinho).

Na tribuna, o vereador Derivan Thomaz voltou a pedir o apoio dos colegas parlamentares para a alteração da data que celebra o Dia do Evangélico em Penedo. Ele renovou o pedido feito em nome da comunidade evangélica que solicita a mudança do segundo sábado de julho para o último sábado de outubro. Derivan Thomaz falou ainda sobre o apelo de moradores do Conjunto São José, comunidade que pede a doação de um terreno do município para construção de uma igreja católica, pedido que fez em forma de indicação ao Poder Executivo.

“Completo abandono”

Segundo vereador inscrito na tribuna parlamentar, Nelsinho disse que Penedo está em “completo abandono”, com a população sem ter a quem recorrer porque o prefeito não mora na cidade e que a população tem razão ao exigir da Câmara. “Se cobra é porque acredita e confia nos vereadores”, afirmou, frisando a continuidade da falta de medicamentos nos postos de saúde, descaso com a limpeza de ruas, iluminação pública inexistente ou sem reposição de lâmpadas e a ausência de prestação de contas por meio das audiências públicas quadrimestrais.

Desamparado, o povo de Penedo reclama, mas o Poder Executivo não corresponde e por isso, alegou Nelsinho, é preciso ter paciência e até entender os excessos por parte dos que criticam, inclusive com palavras ofensivas. Ele frisou que os vereadores das duas bancadas cobram ações da atual administração, por meio de discursos ou requerimentos, e que até o Ministério Público Estadual já foi comunicado sobre os problemas apontados pelos vereadores.

“Cidade paralisada”

“A cidade de Penedo está paralisada, o governo atual não conseguiu dar prosseguimento a nenhuma obra herdada da gestão passada. O dinheiro que está na conta não dá mais para fazer a obra, já tivemos aqui o Secretário Valmir Lessa apresentando milhões de desculpas e até hoje nenhuma solução”, criticou Nelsinho.

Ele acrescentou que a única obra iniciada por Március Beltrão – com recurso deixado em conta da prefeitura por Israel Saldanha – foi abandonada, a pavimentação de ruas dos Loteamentos São Gonçalo e Monte das Oliveiras, ambos localizados no bairro Dom Constantino. Das vinte ruas que deveriam ser beneficiadas, as obras foram começaram apenas em duas, serviços suspensos pela empresa que desmontou ontem (quarta-feira, 02) o ‘barracão’ do canteiro de obras, segundo o líder do bloco de oposição.

“Arrogância e prepotência”

Para o vereador Nelsinho, “arrogância e prepotência predominam” entre pessoas da gestão que faltam com seu compromisso, ao contrário do que ocorreu em Igreja Nova, onde o matadouro público voltou a funcionar, local fechado durante a mesma operação que interditou o de Penedo. O vereador disse ainda que há secretários do governo ‘especializados’ em apresentar desculpas, citando especialmente o que foi dito pelo Secretário de Governo Josué da Silva Marques (Bili Marques) em relação ao corte de energia de prédios da prefeitura.

“Pior do que o corte de energia é a fabricação de desculpas esfarrapadas por quem recebe pelo cargo alto que ocupa para confundir a cabeça do povo penedense”, disse Nelsinho sobre as declarações do porta-voz do governo Március Beltrão. Bili Marques diz que a suspensão do fornecimento foi motivada por perseguição política por parte do governo estadual, apesar de a Eletrobrás ser federalizada, e que a prefeitura tem mais a receber da estatal do que o município deve à ela.

“Irresponsável”

Nelsinho citou em seu discurso o que disse um representante da área comercial da Eletrobrás Alagoas durante entrevista em programa de rádio local, desmentindo o que Bili Marques declarou. O vereador repudiou o comportamento que classificou como “irresponsável” por parte do Secretário do Governo e questionou por que o prefeito não se pronunciou sobre o débito, já que estava em Penedo quando houve o corte de energia pela Eletrobrás.

Terceiro e último vereador inscrito para falar na tribuna, o vereador Messias da Filó abriu seu discurso compartilhando com os colegas parlamentares as dificuldades inerentes ao exercício do mandato de vereador, o mais cobrado entre todos os políticos que ocupam cargos eletivos por ser presente no dia a dia da cidade onde foi eleito e reside.

“Procurado para tudo”

“O vereador é encontrado todos os dias nas ruas, é procurado para tudo que se pede, de consulta a remédio, uma caderneta que vai de A a Z”, destacou Messias, acrescentando a impossibilidade de atender a todos, algo que a sociedade, via de regra, não entende. Além disso, a inveja por parte dos que gostariam de estar no plenário, entre os 13 parlamentares eleitos para representar Penedo, revela o que há de pior no ser humano, conforme avaliou.

Por outro lado, Messias da Filó encara as dificuldades do exercício parlamentar com mais ânimo e coragem para cumprir os compromissos assumidos com a população penedense, movido pela esperança de desenvolver o município, esforço comum de todos os que estão na vida pública.

Líder do governo

Líder do governo na Câmara, quando questionado o motivo de ter aceito a missão, o vereador explica que, além de ser membro do mesmo partido do prefeito, o convite aceito possibilita colaborar para harmonizar a relação entre os Poderes Executivo e Legislativo.

“Todos nós fomos eleitos para melhorar a vida no nosso município, dos vereadores ao prefeito e o vice-prefeito, todos nós devemos ter esse sentimento, por isso eu sugiro que todos façam uma reflexão para podermos recomeçar com o compromisso de propiciar melhores dias para a população de Penedo”, declarou o experiente parlamentar.

“Interesses eleitorais”

Ainda comentando a relação entre Câmara e Prefeitura, Messias da Filó descartou qualquer motivação por “interesses eleitorais” – conforme escreveu o Professor Raul Rodrigues em seu site – quando propôs, na sessão anterior, a definição conjunta entre prefeito e parlamentares (independente de posição de bancada) das ruas que serão beneficiadas com obras de pavimentação e drenagem.

O líder do bloco de oposição, vereador Nelsinho, parabenizou a postura do líder do governo na Câmara, que sempre reafirma a disponibilidade em colaborar para o bem do município, mas questiona se a atual gestão “enxerga” a missão do colega parlamentar, destacando a confiança que tem no vereador.

Sem mais oradores inscritos, a sessão desta quinta-feira, 03 de julho, prosseguiu, sem apresentação de requerimentos, com leitura dos pareceres das comissões parlamentares sobre os projetos de lei nº 014/2014 e 015/2014, com aprovação do primeiro e pedido de vista do segundo, conforme detalhado no início do texto.

A próxima sessão ordinária da Câmara Municipal de Penedo está marcada para quinta-feira, 10 de julho, a partir das 14h30, no auditório da Casa de Aposentadoria. As sessões da CMP são transmitidas, ao vivo, com áudio e vídeo, através do endereçowww.camarapenedo.al.gov.br

Por Fernando Vinícius – jornalista MTB 837 AL