o vereador usou a tribuna da Câmara para prestar contas de sua atuação como parlamentar, destacando os benefícios que viabilizou para a população da zona rural de Penedo. Ele citou a pavimentação de acesso ao povoado Pescoço, afirmando que iria cobrar dos políticos presentes ao encontro do ‘Chapão’ em Penedo recursos para completar o restante do asfalto da estrada em direção ao Bolívar, cerca de 12 quilômetros.

Nem Batista destacou ainda o investimento que conseguiu para melhorar a estrada entre as comunidades Imbira e Konrad, cerca de 5 quilômetros, e também a doação de dez mil tijolos que fez para a construção da igreja do povoado Espigão. Ele acrescentou que pagará, do próprio bolso, dois mil reais para a compra de um terreno ao lado do cemitério da comunidade Palmeira Alta. A ampliação do ‘campo santo’ foi solicitada à prefeitura, mas como não houve o atendimento, o vereador assumiu o compromisso.

Além dessa queixa contra a atual administração, Nem Batista criticou a falta de ambulância para atender os moradores de Palmeira Alta, Santa Margarida e povoados próximos, afirmando que paga o deslocamento dos pacientes, 200 reais para Maceió e 100 reais para Penedo. Ele também reclamou sobre o não atendimento do pedido de saneamento para a “Cohab’ da Palmeira Alta, dizendo que não repetirá o requerimento, apesar de ser cobrado pela população, mas também deixará de “apanhar sozinho”.

Como tem gasto seu salário de parlamentar prestando a assistência que deveria ser dada pela administração municipal, Nem Batista declarou que, se depender de dinheiro para se reeleger vereador, não conseguirá. Reafirmando sua condição de parlamentar que defende o povo, ele acrescentou que fará divulgação de sua atuação na Câmara em programas de rádio de grande audiência de emissoras de Penedo.

Por fim, cansado de não ter resposta das solicitações que faz à prefeitura em benefício da população, Nem Batista encerrou seu discurso dizendo que fará requerimentos para sim mesmo.