A violência e o descaso contra o sexo feminino foram criticados na Câmara Municipal de Penedo (CMP) durante a sessão realizada em 07 de março, véspera da data que celebra a mulher em nível internacional. Constantemente procurados por cidadãs penedenses desassistidas pelo Poder Público, os parlamentares e a vereadora Lúcia Barbosa (PSC) levaram as queixas para o plenário da Sala das Sessões Sabino Romariz.

Primeiro vereador a usar a tribuna, conforme a ordem de inscrição encaminhada para a Mesa Diretora da CMP, Dr. Raimundo (Raimundo Jorge Rosário Souza/DEM) começou seu discurso questionando se há algum motivo para comemorar o Dia da Mulher. Com base no noticiário estadual, ele lamentou os números crescentes de mulheres assassinadas em Alagoas, 110 em 2010, 161 em 2011 e 164 em 2012.

20 mortes em 2013

“Somente nos meses de janeiro e fevereiro deste ano, 20 mulheres já foram mortas em Alagoas, uma delas aqui em Penedo”, declarou Dr. Raimundo, referindo-se ao caso de Karina dos Santos, 17 anos, morta a facadas pelo ex-companheiro em 14 de fevereiro. O vereador falou ainda sobre os casos de violência doméstica, abuso sexual e violência moral que não são informados à polícia pelas vítimas por falta de uma Delegacia da Mulher.

A falta de assistência adequada por parte do Poder Público também acontece no âmbito municipal. Segundo Dr. Raimundo, exames como mamografia e outros relacionados à saúde da mulher não tem sido realizados em Penedo, apesar dos repasses do governo federal para a Secretaria Municipal de Saúde, conforme dados que constam no Portal da Transparência.

Mais de 3 milhões

Somando o total dos valores depositados no final do ano passado (R$ 1.372.992,80), recurso que não foi utilizado pela gestão anterior – conforme frisou o vereador –, e o que entrou nos cofres da pasta até 07 de março de 2013, Penedo recebeu três milhões, quatrocentos e oitenta e sete mil e setecentos reais, de acordo com os números apresentados por Dr. Raimundo.

Seguindo a ordem de inscrição dos parlamentares, Messias da Filó (Manoel Messias Lima/PDT) vai até a tribuna. Ele abre seu discurso enaltecendo a figura feminina, citando a mãe do Cristo com representação da grandeza da mulher, para então registrar o drama de duas senhoras que bateram à porta de sua casa ainda de manhãzinha, quando o vereador saía para fazer sua caminhada.

Pedido de ajuda

Com procedimentos médicos agendados para acontecer em Maceió naquela data, as duas não foram levadas no transporte feito pela Secretaria Municipal de Saúde devido ao excesso de passageiros, conforme alegaram. Sem condições financeiras de viajar até a capital, as senhoras que haviam acordado quando ainda era madrugada pediram ajuda ao vereador Messias da Filó.

Para a vereadora Lúcia Barbosa, única mulher eleita para a atual legislatura da CMP, o aumento dos pedidos de auxílio por parte de penedenses aos parlamentares está relacionado à paralisação de setores como o Centro de Diagnóstico e a precariedade da estrutura do 3º Centro de Saúde, seu local de trabalho há 34 anos. “Bom seria se estivéssemos aqui dando apenas boas notícias, mas infelizmente não é isso que está acontecendo”, resumiu.

Flores para esposas

Num gesto que somente a delicadeza da alma feminina é capaz de realizar, Lúcia Barbosa surpreendeu os colegas parlamentares ao final da sessão. Todos eles receberam uma rosa das mãos da vereadora, presente para as esposas dos edis que, iguais a ela, mostram coragem e determinação em buscar meios de promover melhorias para o povo de Penedo.