O tratamento dispensado pela Prefeitura de Penedo à Câmara de Vereadores foi bastante criticado pelos parlamentares durante a sessão realizada nesta quinta-feira, 21 de março. A falta de resposta por parte da atual gestão do município ribeirinho aos pedidos de informações dos representantes do povo penedense no Poder Legislativo causou indignação no plenário.

A solicitação de dados da administração pública municipal é necessária para que vereadores e a população acompanhem a segunda gestão do Prefeito Március Beltrão, conforme os argumentos apresentados no plenário. Para o vereador Antônio Nélson Oliveira de Azevedo Filho, o Nelsinho (PSDC), o prefeito falta com respeito à Câmara e ao povo porque ignora os questionamentos dos parlamentares e da população. Enquanto os vereadores requerem dados por meio de ofício, a população reclama através das rádio da cidade que tem três FMs e uma AM, todas emissoras com programas jornalísticos.

Cobrar as promessas de campanha

“Nós fomos eleitos pelo povo e temos a tarefa de cobrar as promessas feitas durante a campanha”, explicou o vereador Nelsinho, lamentando ser, às vezes, mal interpretado por cumprir seu papel como parlamentar. “Essa Câmara fica muito pobre sem as informações que pedimos”, acrescentou ao falar sobre a falta de resposta aos ofícios enviados e a ausência de informações oficiais, silêncio que causa surpresas como o aumento efetuado pelo SAAE na tarifa de água. “Será que a população não deveria estar sendo preparada para esse aumento?”, questionou o líder do bloco de oposição.

O vereador Raimundo Jorge Rosário Souza (Dr. Raimundo/DEM) disse que concorda plenamente com o colega parlamentar, citando os pedidos de dados sobre licitações ou a aplicação dos repasses do governo federal para a Secretaria Municipal de Saúde, todos ainda sem resposta.  Também em tom de indignação, o parlamentar falou sobre a necessidade da Câmara retomar as transmissões ao vivo das sessões parlamentares através da internet e, principalmente, da AM São Francisco.

“Nós estamos falando para o vento”

“Nós estamos falando para o vento, infelizmente, e é isso que eles querem”, argumentou Dr. Raimundo, referindo-se ao desconhecimento, por parte da população em geral – principalmente dos radiouvintes e dos internautas – dos debates recentes no plenário da Câmara Municipal de Penedo. “É inadmissível o discurso de Vossa Excelência não estar sendo ouvido pela população”, afirmou o vereador sobre o pronunciamento de Nelsinho, acrescentando que buscará legalmente a autorização para divulgar, em tempo real, os trabalhos na Sala de Sessões Sabino Romariz, caso esse assunto não seja resolvido internamente.

José Vormil de Vasconcelos (Biu Idalino/PMN), Vice-Presidente da Câmara Municipal de Penedo, também declarou-se favorável ao retorno imediato das transmissões, especialmente através da emissora porque é “povão”, como afirmou para explicar sua preferência pela AM em relação à internet. Biu Idalino presidiu a sessão ordinária da CMP nesta quinta-feira, 14, porque o Presidente Alcides de Andrade Neto, o Cidoca (PSD), está em Brasília. A condução dos trabalhos da Mesa Diretora por Biu Idalino, vereador com seis mandatos consecutivos, foi elogiada pelos edis presentes à sessão.

A ausência do Presidente Cidoca e dos vereadores Marcelo Pereira (PT), Derivan Thomaz (PMDB) e Antônio de Figueiredo Barbosa Júnior (Júnior do Tó/PDT) foi motivada pela participação dos quatro parlamentares no movimento em Defesa do Legislativo Municipal, trabalho promovido pela União dos Vereadores de Alagoas (Uveal) na capital federal.

Já no plenário da CMP, o vereador Ronaldo Vicente (PSDB) também se pronunciou sobre a ausência de respostas da administração municipal, a falta de visibilidade do trabalho dos parlamentares por falta das transmissões das sessões e as cobranças equivocadas feitas aos vereadores pela população.

Falta de entrosamento entre Mesa e vereadores

Para o ex-secretário de Educação de Penedo, está faltando entrosamento entre a Mesa Diretora da Câmara e os demais vereadores. “A gente está fechado aqui. Essa Casa nem sequer soube que ia haver aumento de água, então há uma necessidade de que as sessões sejam transmitidas para que o povo saiba o que nós estamos fazendo”, disse Ronaldo Vicente. Para exemplificar, ele relatou que pediu informações sobre o Peti e os Programas Viva Vida e AABB Comunidade, tudo sem resposta até agora.

O vereador tucano lamentou a divulgação de “muitas inverdades” em parte da imprensa local e as cobranças feitas pela população que não sabe, por exemplo, que há recursos nos cofres da Secretaria Municipal de Saúde, mas os salários dos servidores continuam atrasados.