A falta de médicos nos postos de saúde de Penedo está provocando um aumento da procura pelos serviços da Unidade de Pronto Atendimento (UPA), estrutura que substituiu a Unidade de Emergência Antônio de Jesus. O crescimento da demanda em função da ausência de médicos na rede de atenção básica do município foi denunciado pelo vereador Ronaldo Vicente (PSDB).

Os atendimentos na UPA tem alcançado média de 260 casos por dia, o que é humanamente impossível de se fazer, de acordo com o parlamentar. Ronaldo Vicente criticou a falta dos profissionais de saúde e que a população está sendo prejudicada, frisando que a ignorância popular sobre o atendimento na UPA, comparado aos métodos praticados na UE de Penedo, causam descontentamento nos pacientes, irritação que tem gerado casos de agressões verbais contra funcionários da UPA.

Outro setor da área de saúde em Penedo que não está funcionando devidamente é o laboratório do 3º Centro de Saúde, instalado no antigo Sesp. Sem condições de atender ao público, o laboratório deveria funcionar normalmente já que há recursos enviados pelo governo federal, conforme declarou Ronaldo Vicente. O vereador citou como exemplo do descaso a situação de uma senhora vítima de infecção urinária com exame de urina marcado 13 de abril, o que significa mais de 15 dias de espera pela realização da análise.