O Mercado Público Municipal de Penedo voltará a funcionar em dezembro deste ano, conforme divulgou o Secretário Municipal do Desenvolvimento Econômico, Indústria e Comércio Pedro Soares durante sessão da Câmara Municipal de Penedo (CMP). Atendendo pedido do vereador José Vormil de Vasconcelos (Biu Idalino), o representante do atual governo aceitou o convite para apresentar planos e ações da pasta.

Segundo Pedro Soares, os vencedores da licitação que definiu a permissão de uso de lojas e boxes do Mercado Público estão mantidos, sendo que os demais pontos situados no interior do Mercado Público serão ocupados por ambulantes e feirantes que trabalhavam há mais de dois anos no entorno do prédio ou na orla de Penedo. Comerciantes que se instalaram nas áreas citadas pelo Secretário no período posterior ao prazo declarado por ele irão trabalhar na feira livre do centro comercial da cidade.

Lei Geral MEI, ME e EPP

Pedro Soares parabenizou os vereadores pela aprovação da Lei Geral do Microempreendedor Individual (MEI), Microempresa (ME) e Empresa de Pequeno Porte (EPP), ação realizada em agosto deste ano que facilitará a geração de emprego e renda no município, e também apresentou propostas da pasta para os setores de turismo, indústria e comércio. Ele destacou que a área do distrito industrial de Penedo já foi definida, está em processo de desapropriação e que governo trabalha também para atrair empresas que queiram se instalar no polo a ser construído nas imediações do city-gate, ponto de entrega de gás natural.

Reunidos no auditório do SINDSPEM (Sindicato dos Servidores Públicos Municipais de Penedo) por conta da impossibilidade de uso do plenário da CMP – que passará por reforma – e também do andar superior da Casa de Aposentadoria (onde estão ocorrendo as reuniões parlamentares), os vereadores penedenses elogiaram o trabalho da pasta coordenada por Pedro Soares. Por outro lado, a maioria frisou que o mesmo não ocorre em todos setores da atual gestão, principalmente na área de saúde, a mais precária do município.

Além disso, os parlamentares Raimundo Jorge Rosário Souza (Dr. Raimundo) e Manoel Messias Lima (Messias da Filó) criticaram a falta de continuidade dos programas lançados a cada governo. Mesmo as iniciativas positivas são interrompidas quando há mudança política na administração da prefeitura, prejudicado assim a população e o desenvolvimento do município, segundo os vereadores que esperam ver essa questão superada para o bem da cidade histórica.