Após afirmar que não havia encaminhado o Projeto de Lei com reajuste salarial dos professores à Câmara de Vereadores por ter ficado com “raiva”, o Prefeito Március Beltrão pediu desculpas. Para o Vereador Ronaldo Vicente, a declaração feita pelo gestor em 1º de outubro, durante a audiência pública promovida pelo Poder Legislativo, não merece crédito.

“Ele pediu, mas só da boca pra fora porque fez pior”, explicou o parlamentar nesta quinta-feira, 15, ao comentar a proposta de aumento salarial devolvida pelos vereadores ao gestor porque não contempla pagamento retroativo à data-base (02 de maio), reivindicação feita até antes do início da greve deflagrada em 29 de maio, conforme consta nos ofícios enviados pelo Sindicato dos Servidores Públicos Municipais de Penedo (SINDSPEM) ao Poder Executivo.

Além da crítica ao Prefeito Március Beltrão e dos comentários a respeito da greve na rede municipal da Educação, com risco de perda para o ano letivo, Ronaldo Vicente destacou em seu discurso o Dia do Professor e reclamou da falta de divulgação em Penedo da Conferência Regional dos Direitos da Pessoa Idosa, evento realizado na cidade do qual participou, sendo eleito delegado para a conferência estadual.

O Vereador também lamentou os problemas causados ao comércio de Penedo no Centro Histórico por conta das obras em curso, mencionando queixa de lojista cuja identidade foi resguardada no pronunciamento. O desemprego e o fechamento de pontos comerciais preocupam os comerciantes e ainda geram críticas da comunidade aos vereadores que estão “pagando o pato”, apesar de não serem os culpados pelos transtornos decorrentes da obra.