A Santa Casa de Misericórdia de Penedo não recebeu da Secretaria Municipal de Saúde recurso do ProMater, programa do governo estadual que atende maternidades alagoanas, valor referente a outubro de 2012. Com base nesta informação, o vereador Marcelo Pereira voltou a cobrar da referida pasta informações sobre o não repasse da parcela do convênio viabilizado entre as Secretarias de Saúde do estado e do município.

Marcelinho Pereira ressaltou que fez requerimento sobre a mesma situação há quinze dias e como não houve resposta por parte da Secretaria Municipal de Saúde, voltou a oficializar o pedido de informações durante a sessão realizada quinta-feira, 31 de outubro. O parlamentar petista também falou sobre o terreno situado ao lado do Colégio Diocesano de Penedo (CDP), local onde, segundo informações passadas por estudantes e comerciantes, serve como “boca de fumo” durante o período da noite.

Com objetivo de impedir o consumo e o tráfico de drogas no terreno, o vereador solicitou a promoção da limpeza do local e também instalação de um refletor voltado para o terreno por parte da Secretaria Municipal de Serviços Públicos. Na forma de aditivo ao pleito, o colega parlamentar Antônio de Figueredo Barbosa Júnior (Júnior do Tó) pediu a notificação do proprietário da área por parte do setor de postura da administração municipal, ato que obrigará o dono do terreno a tomar as medidas cabíveis. Armando Lima (Mano da Caçamba) também apresentou aditivo, pedindo que o dono cerque o terreno com muro.