O tratamento dispensado pela Prefeitura de Penedo aos universitários que tentam ter novamente transporte bancado pela administração municipal é humilhante. A avaliação do vereador Nelsinho (Antônio Nélson Oliveira de Azevedo Filho/PSDC) foi apresentada durante seu discurso na Câmara Municipal de Penedo nesta quinta-feira, 11 de abril.

O parlamentar ressaltou que aprovará tudo o que for de benefício para a população de Penedo, posição confirmada na mesma sessão com seu voto favorável à proposta de Poder Executivo em destinar R$ 70 mil do orçamento 2013 para atender o pleito dos estudantes. Contudo, o valor é insuficiente, motivo de crítica do vereador que também reclamou do “empurra-empurra” entre setores da Prefeitura para resolver a questão.

Discordou do ex-prefeito

Nelsinho também afirmou que discordou do ato do Prefeito Israel Saldanha quando ele suspendeu o transporte para Arapiraca em outubro do ano passado, quando o vereador era Chefe de Gabinete do ex-gestor. Agora, soube que o atual administrador municipal teria dito que se autorizasse o uso do “amarelinho” (ônibus exclusivo para transporte escolar) para os universitários, a oposição iria acionar o Ministério Público, o que descartou em seu discurso.

“Nós estamos sendo cobrados porque as pessoas querem estudar, querem se formar para dar sua contribuição à nossa cidade”, disse Nelsinho, acrescentando que a proposta de R$ 70 mil é um desrespeito. “Ou é isso ou é nada!”, declarou o vereador que, em resposta ao aparte do colega parlamentar Júnior do Tó (Antônio de Figueiredo Barbosa Júnior/PDT), explicou que a gestão passada pagava o transporte dos estudantes para a empresa contratada pela prefeitura para locação de carros, proposta que considera mais viável para atender integralmente aos universitários.

Na mesma sessão, Nelsinho requereu lista dos carros locados pela atual gestão e o contrato de licitação com a empresa prestadora do serviço. Caso a concorrência não tenha sido realizada, o vereador pediu que a prefeitura informe o prazo de sua realização. Ele também pediu que se promova a limpeza do canal que circunda o aterro da Lagoa do Oiteiro.