As alterações realizadas pela gestão atual na regulamentação do convênio que atende servidores da prefeitura de Penedo no comércio local, através do ‘cartão SINDSPEM’, teve como objetivo fechar o sindicato que representa o funcionalismo municipal. A afirmação é do vereador Ronaldo Vicente, feita durante a sessão desta quinta-feira, 09 de junho.

Apesar da redução no percentual do repasse para pagamento aos conveniados, de 70% para 30% sem concessão do tempo necessário para adequação à mudança, a intenção do governo municipal não se concretizou em função da competência da diretoria do SINDSPEM, segundo o parlamentar que lamentou os prejuízos causados aos comerciantes e servidores desde outubro do ano passado, quando passou a vigorar o Decreto Municipal nº 473/2015.

Ronaldo Vicente falou ainda sobre a greve de advertência realizada pelos servidores municipais no início da semana, criticando o comportamento do prefeito Március Beltrão em relação aos pleitos da categoria. “Ele se faz desconhecedor da situação, mesmo tendo ofícios protocolados na sede do município”, disse o vereador sobre os pedidos de audiência pelo SINDSPEM, encaminhados junto com a pauta de reivindicações.

O parlamentar disse ainda que a falta de respostas do Poder Executivo ao sindicato não são motivo de surpresa, mencionando o silêncio do governo em relação aos requerimentos e outros expedientes encaminhados pela Câmara de Vereadores. Ronaldo Vicente leu ainda a Carta Aberta elaborada pelo SINDSPEM, comentando alguns pontos do documento distribuído à população.