O Vereador Cidoca (Alcides Andrade Neto) requereu da Prefeitura de Penedo informações sobre todos os custos relacionados à realização dos festejos do Bom Jesus dos Navegantes em 2016. O parlamentar quer saber quanto custará estrutura, cachês de todos artistas, divulgação na mídia e tudo mais que esteja diretamente relacionado ao evento.

“A Câmara de Vereadores precisa saber da situação financeira do nosso município, se essa festa vai ser feita com recursos próprios, se tem dinheiro do governo estadual ou emenda parlamentar ou recurso do governo federal”, afirmou.

Além do requerimento apresentado nesta quinta-feira, 10, Cidoca falou sobre informação que recebeu pessoalmente do Governando Renan Filho. “Estive com o governador esta semana e ele pediu que eu transmitisse a vocês e ao povo de Penedo que um trecho dessa rodovia que vai de Penedo até Pindorama, entre a Toca do Índio e a Cooperativa, será feito em breve”, declarou sobre o investimento em pavimentação com cerca de 3 quilômetros.

Em seu comentário sobre os custos com os festejos do Bom Jesus em Penedo no próximo ano, o Vereador Cidoca frisou que o momento atual exige cautela por parte de todos, mencionando a redução de gastos que os brasileiros estão precisando fazer para equilibrar o orçamento.

Ele também frisou que, há um ano atrás, a administração alegava impossibilidade financeira para atender determinados pleitos. Agora, pratica justamente o oposto, com gastos excessivos para aumentar a popularidade da gestão, conforme avaliou o parlamentar.

“Tem dinheiro para fazer a festa, mas não tem para pagar o que Israel Saldanha deixou atrasado, nem para dar o aumento retroativo dos professores, nem comprar luvas, soro e remédios para os postos de saúde”, declarou Cidoca, ressaltando ser favorável à realização do maior evento do município.

O Vereador também apresentou no plenário a Lei Municipal 1.047/1996, que, em resumo, prevê o ‘trancamento’ da pauta da Câmara quando o Poder Executivo não cumpre prazo de resposta para requerimentos dos vereadores. Com base na legislação de sua autoria, sancionada ainda durante a gestão Dirson Albuquerque, dois Projetos de Lei enviados pela Prefeitura de Penedo foram retirados da pauta da sessão.