Trabalhadores de obra em curso no Centro Histórico de Penedo estão sem receber salário há dois meses, segundo disse a Vereadora Lúcia Barbosa na tribuna parlamentar nesta quinta-feira, 15.

O atraso que seria de responsabilidade do Iphan ou da empresa contratada para executar os serviços, conforme dúvida exposta pela Vereadora, não deveria ocorrer porque a construtora vencedora da licitação deveria ter capital de giro para garantir o pagamento dos salários dos trabalhadores quando houvesse atraso no repasse do valor a ser pago pela obra, segundo Lúcia Barbosa.

A única mulher eleita para a atual legislatura da Câmara Municipal de Penedo também falou sobre o Dia do Professor, destacando diversos profissionais do magistério, lamentando a duração da greve na rede municipal de Educação, apesar de considerar o movimento justo.

“A greve só acontece porque o profissional está procurando o seu direito, está com salário defasado. Queríamos nós que não precisasse de greve, que a data-base fosse respeitada, que o reajuste fosse concedido”, explicou Lúcia Barbosa.

A Vereadora também antecipou seu voto favorável à criação da SMTT e municipalização do trânsito em Penedo, afirmando que o ‘peso no bolso’ dos que costumam cometer irregularidades passíveis de punidas com multa vai ‘educar’ os motoristas infratores.