Terrenos doados pelo município para instalação de investimentos que não ocorreram devem ser devolvidos ao patrimônio público de Penedo. A reivindicação foi apresentada pelo Vereador Derivan Thomaz nesta quinta-feira, 22, com a justificativa de utilização das áreas para construção de moradias, conforme declarou na tribuna parlamentar.

Sobre a greve na rede municipal de Educação, o Vereador disse que até os contratados estão reclamando porque estão juntando turmas durante as aulas, o que não significa um “aprendizado em conformidade com o que deve ser”.

“É uma vergonha o que o prefeito está fazendo com o servidor público, é preciso ter coragem para administrar Penedo. Ele está prevaricando”, afirmou Thomaz, acrescentando que o Poder Executivo não enviou outra proposta de reajuste salarial para os professores, ao contrário do sindicato que até proposta de parcelamento do retroativo tem protocolada na Casa Legislativa.

“Ele tem a obrigação de dizer o que vai fazer, tem que mandar algum projeto para a Câmara, se não vai pagar o retroativo à data-base”, continuou Derivan Thomaz, frisando que durante todos os anos que esteve como delegado sindical do Sindspem todas as negociações foram concluídas com pagamento retroativo do reajuste.

“Sem dúvida nenhuma, o município tem como resolver, mas não quer!”, disse o parlamentar, mencionando ainda a declaração do Prefeito na audiência pública, quando Március Beltrão declarou que não havia encaminhado projeto de lei porque ficou com “raiva’ da decisão dos servidores de condicionarem o fim da greve à formalização da proposta de reajuste na Câmara.

Para Derivan Thomaz, a resposta da população virá no tempo adequado. Ele destacou ainda a realização do Dia do Evangélico, data incluída no calendário de eventos de Penedo graças ao Projeto de Lei que apresentou em 2013. Efetivado em 2014, a celebração teve data modificada a pedido dos evangélicos que comemoram no próximo sábado, com presença de artista gospel.