Preocupada com as reclamações da população penedense em relação ao aumento do preço do botijão de gás de cozinha, “sessenta reais para ser pago em trinta dias”, a Vereadora Lúcia Barbosa sugeriu que a Câmara investigue a suposta cobrança abusiva.

Em sua justificativa, ela citou o crescimento da inflação em meio à crise econômica agravada pela defasagem salarial. Lúcia Barbosa também fez um apelo ao Prefeito Március Beltrão para que atenda os trabalhadores da Educação do município em greve há mais de 110 dias.

“Pelo amor que o senhor tem à sua família e ao povo de Penedo, resolva essa situação. Tenho certeza que os professores não vão recuar, então acabe logo com essa angústia, são pais que estão ansiosos porque os filhos estão ociosos e cabeça desocupada é casa do diabo”, declarou a Vereadora nesta quinta-feira, 24.

Lúcia Barbosa também reclamou das “conversinhas de esquina” que propagam críticas sem fundamento contra os vereadores e voltou a afirmar que o Prefeito Március Beltrão “falou sem sentir”, mencionado a polêmica dos ‘mensalinhos e mensalões’.

“Foi uma frase infeliz, talvez dita pela emoção. Tenho certeza que nem eu e nenhum dos meus colegas vereadores recebem mensalinho, espero que esta história seja esclarecida”, declarou, mencionando ainda a investigação aberta pelo MPE em relação ao caso.

Lúcia Barbosa também cobrou a conclusão dos serviços nas ruas do bairro Dom Constantino, onde reside e por isso mesmo é muito cobrada pelos moradores. “Eu também sou morada de lá e peço aqui uma satisfação, quero saber por que as obras estão paradas, quero respostas concretas porque também que preciso dar satisfação à população”.