A Câmara Municipal de Penedo comprovou, mais uma vez, seu compromisso com a democracia e os valores éticos que devem nortear a convivência social. De forma unânime, os vereadores declararam veto à inclusão da ideologia de gênero no material didático escolar e também manifestaram solidariedade à greve dos trabalhadores da rede municipal de Educação.

O alinhamento com o Movimento Brasil foi assegurado por todos os parlamentares durante a sessão ordinária realizada nesta quinta-feira, 11. A organização apartidária foi autorizada a usar a tribuna parlamentar para explicar por que Penedo deve banir a ideologia de gênero do Plano Municipal de Educação. De acordo com a médica Taísa Góes, existe o risco da sexualização precoce das crianças, além do incentivo subliminar ao conflito entre família e Estado.

Ainda que obtenha aprovação durante a conferência marcada para a próxima quarta-feira, 17, a ideologia de gênero – na forma como consta em livros e cartilhas do MEC – não passa na Câmara de Vereadores. O veto ocorrerá ainda na Comissão de Constituição e Educação, conforme assegurou o presidente da comissão permanente, Vereador Manoel Messias Lima (Messias da Filó), diante de uma assistência tomada por trabalhadores da Educação.

Greve dos servidores da Educação
Em relação à greve deflagrada em 29 de maio pela categoria que voltou a pedir apoio do Poder Legislativo, mais uma vez a Câmara Municipal de Penedo abriu espaço para o debate e trabalhou para intermediar uma solução.
Ainda durante a explanação dos motivos da paralisação, feita pela Professora Ana Flávia Teixeira (presidente interina do Sindspem – Sindicato dos Servidores Públicos Municipais de Penedo), foi agendado um encontro com o Prefeito Március Beltrão para retomada do diálogo entre grevistas e o Poder Executivo.

A reabertura de um canal de negociação é uma solicitação dos grevistas que fazem reivindicações legítimas e justa, conforme ficou claro na exposição da líder sindical. Com exceção dos 13% determinados pelo governo federal para o piso nacional dos professores em 2015, as demais solicitações são de conhecimento do governo municipal desde 2014.

Após pedido da bancada de situação, o Prefeito Március Beltrão aceitou voltar a negociar com uma comissão do Sindspem e vereadores. O encontro foi marcado para as 9 horas desta sexta-feira, 12, na sede da Prefeitura de Penedo.

Texto e Foto Fernando Vinícius – jornalista MTB 837/AL