Por decisão unânime dos vereadores da Câmara Municipal de Penedo (CMP), a ideologia de gênero não deve constar no Plano Municipal de Educação. A posição declarada na reunião de quinta-feira, 11, tornou-se oficial hoje (18 de junho) por iniciativa do Presidente Júnior do Tó (Antônio de Figueiredo Barbosa Júnior).

No comando da Mesa Diretora da CMP, o Presidente Júnior do Tó preparou documento destinado ao Poder Executivo que recebeu a assinatura de todos os parlamentares. No texto, Júnior do Tó destaca a necessidade de não incluir no Plano Municipal de Educação a ideologia de gênero porque os “autores desprezam valores da população que, segundo dados do IBGE, é formada por 86% de cristãos distribuídos em diversas religiões”.

Considerando a estatística oficial que aponta para o respeito e o cumprimento de valores cristãos por grande maioria dos brasileiros e dos penedenses, os vereadores da Câmara Municipal de Penedo entendem que devem impedir a inclusão no Plano Municipal de Educação de conceitos que afrontam a família como “núcleo formador e difusor de uma sociedade justa e fraterna”.

Ao opinar sobre o documento, o vereador Dr. Raimundo (Raimundo Jorge Rosário Souza) comentou as diferenças entre sexo e sexualidade e que nenhum parlamentar é contra a opção sexual de ninguém. Sobre a medida tomada, ela evitará a confusão que se pretende criar ao ensinar para estudantes, desde a sua alfabetização, que ninguém nasce homem ou mulher, mas define seu gênero ao longo da vida, desde a infância.