As declarações do Prefeito Március Beltrão em relação à cobrança do Vereador Nelsinho (Antônio Nélson Oliveira de Azevedo Filho) sobre o uso de receita do município no Conisul levaram o parlamentar a reiterar o requerimento. A renovação do ofício que pede informações sobre quanto foi gasto pela Prefeitura de Penedo e com quais procedimentos por meio do Consórcio Intermunicipal do Litoral Sul de Alagoas ocorreu na sessão realizada quarta-feira, 03.

Com base na Constituição Federal, o Vereador Nelsinho rebateu o que o gestor disse em entrevista à Rádio Farol Melodia, citando ainda matéria publicada no portal Correio do Povo de Alagoas. Para o parlamentar, Március Beltrão está “errado, equivocado e mal assessorado”, criticando duramente o Prefeito de Penedo por suspender o contrato dos servidores temporários da Semed em função da greve deflagrada no dia 29 de maio.

“É a Lei do Talião: olho por olho, dente por dente”, disse o parlamentar sobre a atitude do Chefe do Poder Executivo, lamentando ainda a participação do Secretário Municipal de Educação. Luciano Lucena mora em Penedo, ao contrário de Március Beltrão, conforme comparou Nelsinho sobre a pouca importância dada pelo gestor para a cidade que administra.

O Vereador cobrou ainda o pagamento imediato aos professores do recurso depositado em conta da Prefeitura de Penedo desde janeiro. “O que se pede não é nada mais, nada menos do que a obrigação do município”, afirmou sobre um dos pontos da pauta de reivindicação do movimento grevista.

O Vereador também aproveitou seu tempo na tribuna para agradecer ao Senador Benedito de Lira, divulgando na oportunidade a destinação de emenda parlamentar no valor de meio milhão de reais para ampliar a pavimentação de ruas no bairro Santa Cecília, popular Matadouro, benefícios que articulou e que estão sendo viabilizados pela Codevasf.