O Conselho Municipal de Saúde informou ao Vereador Dr. Raimundo (Raimundo Jorge Rosário Souza) sobre agendamento pela Secretaria Municipal de Saúde das pré-conferências do setor, programação que antecede o evento que definirá prioridades e propostas para saúde pública em Penedo.

Para que cada comunidade tenha a oportunidade de fazer sugestões, ele convocou a mídia local e os colegas parlamentares para divulgar a necessidade de participação popular no processo. O apelo ocorreu durante a sessão parlamentar realizada nesta quarta-feira, 06.

“As pré-conferências e a Conferência Municipal de Saúde são o fórum onde o povo de Penedo tem que comparecer para dizer o que quer e onde tem que ser usado o dinheiro da saúde”, afirmou sobre a importância do tema.

Ainda em relação à saúde pública em Penedo, Dr. Raimundo criticou algumas justificativas e dados apresentados pela Secretária Vera Costa na na Câmara de Vereadores. O número de 49 mil consultas em 2014 não atinge a média de 1.8 consulta por habitante/ano, meta estabelecida pelo Ministério da Saúde.

A afirmação é fundamentada na população do município, mais de 60 mil habitantes. Ou seja, se cada habitante tivesse feito apenas uma consulta, o número já deveria ser, no mínimo, igual ao da população de Penedo. O acompanhamento pré-natal também ficou abaixo do índice estipulado pelo governo federal, situações que mostram a precariedade da assistência atualmente prestada à população, segundo análise do Vereador.

Dr. Raimundo reclamou ainda da falta de condições de trabalho para o pessoal da área de saúde e da falta de transparência com recursos públicos, dados que deveriam constar em relatórios de gestão, conforme lei sancionada pelo então Presidente Fernando Collor.

Nem mesmo o Painel de Metas e Indicadores que a Secretaria Municipal de Saúde deveria divulgar é de conhecimento público em Penedo, outro ponto que atesta a falta de cumprimento de obrigações institucionais da atual gestão.