O Vereador Derivan Thomaz cobrou novamente relatório sobre atendimento odontológico por parte da Secretaria Municipal de Saúde. O envio de informações sem o nível de detalhamento solicitado pelo parlamentar (dados descritivos por unidade de saúde, com indicação dos procedimentos realizados) gerou a formalização de novo ofício à pasta.

Além de reiterar a solicitação feita diretamente à Secretária Vera Costa durante audiência na CMP, Derivan Thomaz apresentou outro requerimento para a mesma secretária durante a reunião realizada quarta-feira, 20 de maio.

“Qual é o amparo legal para o pagamento da produtividade do PMAC? Eu não estou dizendo que não há, mas qual é a lei municipal que regulamenta?”, quer saber o Vereador sobre os critérios que norteiam o pagamento da produtividade aos profissionais que atuam nos postos de saúde.

CRM na UPA de Penedo
Ele disse ainda que solicitará vistoria do Conselho Regional de Medicina (CRM) na Unidade de Pronto Atendimento (UPA) de Penedo. A presença de representantes do CRM tem como objetivo inspecionar equipamentos da UPA, onde o desfibrilador que deveria ajudar a salvar vidas de vítimas não funciona por incompatibilidade com a tomada.

Derivan Thomaz também criticou a demora nos processos de licitação do governo atual, citando a promessa feita pelo Prefeito Március Beltrão, há um ano e meio, sobre a compra de 5 ambulâncias para atender os povoados, acrescentando o exemplo de uma pessoa que teve serviço funerário negado por conta do término do contrato com a empresa presta a assistência.

A crítica ao “descaso generalizado”, conforme declarou, também foi exemplificada com a falta de atendimento ao pedido reiterado para construção de redutor de velocidade no povoado Marituba do Peixe. Derivan Thomaz frisou que a pavimentação teve “zero de participação da Prefeitura de Penedo” porque foi concretizada com recursos de emenda parlamentar. Por fim, ele apresentou moção de pesar à família de Benedito Pires de São Bento, funcionário por 37 anos da Codevasf.