O vereador Nelsinho (Antônio Nélson Oliveira de Azevedo Filho) solicitou que a administração municipal informe o endereço da ‘Embaixada de Penedo’ em Maceió. Na forma de requerimento, o pedido registrado durante a sessão realizada em 16 de abril tem como justificativa conhecer onde funciona o escritório que representa da Prefeitura de Penedo na capital alagoana.

Crítico da falta de transparência com uso dos recursos públicos pela atual gestão, Nelsinho voltou a criticar o gasto com salário equivalente a de um secretário municipal para manter a “filha do vice-prefeito Ronaldo Lopes”, conforme menciona o cargo ocupado pela arquiteta Marcela Ressureição Lopes.

O vereador também relembrou a falta de prestação de contas na Câmara Municipal de Penedo desde o início do governo Március Beltrão, citando alguns exemplos do caos administrativo que avalia ter tomado conta da cidade.

Nelsinho criticou a falta de medicamentos nos postos de saúde, ausência de médicos no PSF, presença de dentistas nos locais de trabalho sem condições de atender os pacientes, laboratório de análises clínicas do antigo Sesp “entregue às baratas” e disponibilidade de lençol para pacientes da UPA apenas para “conhecidos”, conforme afirma ter testemunhado.

O vereador também reclamou o fato de o Secretário de Luciano Barbosa não ter enviado os documentos prometidos em audiência pública realizada na CMP em 01 de abril, criticando ainda a alegada incapacidade da Secretaria Municipal de Infraestrutura em licitar investimentos para Penedo.

Sobre a queda de participantes no Penedo Moto Fest, o parlamentar avalia como reflexo do caos na orla ribeirinha e no Centro Histórico, uma vergonha para Penedo que vive atualmente sua maior ironia: uma cidade abandonada pelo gestor que dá palestras sobre gestão pública, conforme comparou em seu discurso.