Derivan Thomaz cobrou da Secretaria Municipal de Saúde relatório do atendimento em Odontologia dos últimos cinco meses, solicitação feita nesta quinta-feira, 12.  Ainda na tribuna da CMP, ele disse que solicitará dados sobre o uso dos royalties da Petrobras pela prefeitura, frisando que já são mais de dois anos sem prestação de contas dos recursos utilizados pela administração municipal.

Defensor das causas do homem do campo, Derivan Thomaz disse que o período de plantio está próximo, sendo agora a época apropriada para o preparo de solo das lavouras. Em seguida, ele cobrou a execução da lei municipal que estabelece, pelo menos, três “horas de trator” para atender trabalhadores que sobrevivem da agricultura familiar.

Horas/máquina

O atendimento com horas/máquina cedida da prefeitura foi minimizado para agricultores dos povoados Murici, Capela e Tabuleiro dos Negros graças ao trabalho de Derivan Thomaz. Em parceria com parlamentares da bancada federal alagoana, estas comunidades ganharam trator e implementos agrícolas viabilizados durante o primeiro mandato do vereador.

Ainda sobre esse assunto, Thomaz espera que não ocorra mais atraso na distribuição de sementes de arroz para produtores da Ponta Mofina e Marizeiro. “Se nos últimos anos chegava de forma extemporânea por conta de intrigas, isso não deve acontecer mais porque há um alinhamento entre os governos”, declarou o parlamentar.

Derivan Thomaz também criticou a municipalização do transporte escolar pelo prefeito Március Beltrão. “Assinou como se tivesse ganho um prêmio, aí quem sofre é a Educação”, declarou antes de elogiar os bons serviços prestados por empresários que levam e trazem estudantes há décadas, citando especialmente algumas comunidades da zona rural de Penedo.

“Mantenha os que estão dando certo!”, afirmou no discurso que teve aparte do colega parlamentar Cidoca, autor de análise que prevê contratação de veículo e motorista sem condições de atuar no transporte escolar se a escolha for definida por ‘menor preço’.