O vereador Ronaldo Vicente (PSDB) voltou a falar sobre o papel da imprensa na tribuna da Câmara Municipal de Penedo (CMP), tema que havia abordado na sessão anterior. Ele analisou que os avanços positivos da gestão Alexandre Toledo/Israel Saldanha não foram repercutidos pela mídia local que destacava, quase que diariamente, as falhas da administração. Por outro lado, parte da imprensa penedense não divulga os problemas atuais, reclames que chegam aos vereadores todos os dias, como pedidos de consultas, exames, transporte de pacientes e etc.

“Nós temos hoje uma imprensa bastante acomodada”, declarou Ronaldo Vicente, acrescentando reclamações levadas ao seu conhecimento, entre eles a impossibilidade de participação de professores efetivos da rede municipal de ensino porque não são formados em Pedagogia no recente processo seletivo promovido pela Secretaria Municipal de Educação. “Esses professores que foram prejudicados deveriam ter recebido uma atenção por parte do município”, afirmou o parlamentar, citando que alguns já cumprem jornada de 40 horas e tem mais de 15 anos de trabalho.

Outro questionamento apresentado pelo vereador Ronaldo Vicente foi o calendário letivo em Penedo, marcado para começar em março, o que significa um mês de economias na pasta durante fevereiro. Por outro lado, sem aulas, as crianças ficam sem a merenda escolar, refeição que para muitos alunos e alunas é a razão de frequentar a escola. Ainda sobre o tema, sem as aulas, programas como Peti e AAB Comunidade estão parados. “E o silêncio é grande, ninguém fala nada”, frisou o parlamentar sobre a imprensa em Penedo, segundo sua avaliação.

Ronaldo Vicente disse ainda que há diretores de escola rejeitando professores e parte do pessoal administrativo da Secretaria Municipal de Educação foi colocada à disposição, aguardando ser convocado para trabalhar. Ao mesmo tempo, a pasta está lotada de “caras novas”, contratados que serão nominalmente divulgados pelo vereador tucano, assim que estiver com a documentação necessária. O vereador parabenizou a posse dos novos conselheiros tutelares e a comunidade Taquari pela realização de uma festa.