Raquel Tavares propõe casa de apoio para mulheres vítimas de violência em Penedo

A Vereadora Raquel Tavares apresentou um Projeto de Lei que cria uma casa de apoio, em Penedo, para atender mulheres vítimas de violência. O serviço de acolhimento e segurança também deve ofertar assistência especializada, por meio de equipe multiprofissional.

A proposta apresentada na primeira sessão ordinária do mês de março foi elogiada pelos parlamentares que também parabenizaram a única mulher eleita para a Câmara Municipal de Penedo e o Dia Internacional da Mulher, comemorado em 08 de março.

Sobre a data, Raquel Tavares apresentou uma reflexão sobre como as mulheres, mesmo nos dias atuais, ainda sofrem vários tipos de preconceito.

“Somos conquistadoras, guerreiras, vencedoras numa sociedade que estamos sempre precisando provar a nossa capacidade. Por isso, o 08 de março, data em que se comemora o Dia Internacional da Mulher, deve ser visto como um momento de reflexão, de como a sociedade trata, ainda hoje, as mulheres”, disse Raquel Tavares sobre situações que permanecem.

A mulher ainda é minoria no mercado de trabalho; ganha salário menor do que o homem, mesmo quando desempenha a mesma função; sofre violência física, psicológica e material; além de outros desrespeitos, apesar dos avanços alcançados.

A vereadora fez um breve histórico sobre o voto feminino e que apesar da obrigatoriedade da participação de, pelo menos, 30% de mulheres candidatas por partido nas eleições, a representatividade da mulher na Câmara de Penedo não mudou.

Desde a legislatura passada, Raquel Tavares é a única mulher entre os quinze edis penedenses.

“Sou a única representante feminina, por isso, em todas as oportunidades que tenho, estou sempre convidando mulheres para fazer parte da vida pública da nossa cidade”, disse a vereadora, encerrando seu pronunciamento com uma frase da ex-primeira-dama dos Estados Unidos, Michelle Obama. “Não há limite para o que nós, mulheres, podemos realizar”.