o vereador abriu seu discurso concordando que a educação em tempo integral é a melhor solução para alunos e alunas da rede pública, conforme havia dito o colega parlamentar Ronaldo Vicente na tribuna. Da mesma forma, criticou a “fartura” de verbas para obras da Copa do Mundo, distribuição que não é feita na mesma proporção e agilidade para setores básicos da população brasileira.

Em benefício do servidor público municipal, Derivan Thomaz voltou a defender a incorporação dos vigilantes efetivos em setores que aguardam regulamentação da prefeitura, a Guarda Municipal e a municipalização do trânsito. No primeiro caso, a legislação que aguarda apenas a sanção do prefeito prevê o remanejamento. A mudança de função para que o vigilante passe a trabalhar como agente de trânsito depende ainda do processo da criação da Secretaria Municipal de Transporte e Trânsito, processo iniciado na gestão passada ainda sem conclusão.

Derivan Thomaz destacou a necessidade de viabilizar o remanejamento por conta do sistema de vigilância eletrônica que deverá ser implantado nas repartições públicas da prefeitura, frisando que a reivindicação dos vigilantes é parte de sua plataforma de trabalho parlamentar, assunto já discutido em reunião com o prefeito Március Beltrão em 2013.

Autor da lei que cria a Guarda Municipal em Penedo, o vereador e presidente da Câmara, Alcides de Andrade Neto (Cidoca), acrescentou que a incorporação dos vigilantes à Guarda não gera custos na folha de pagamento do município pois já são servidores da prefeitura e que a efetivação do setor é uma necessidade para Penedo.

Durante a formalização de requerimentos, Derivan Thomaz voltou a pedir providências para a Rua Floriano Rosa, Vila Matias, onde o mato e o lixo se acumulam em meio aos buracos da referida via.